Partido Comunista chinês confere 'papel central' ao presidente Xi Jinping

Pequim, 27 Out 2016 (AFP) - O Partido Comunista Chinês (PCC) conferiu ao seu secretário-geral, Xi Jinping, um "papel central", anunciou nesta quinta-feira a agência oficial Xinhua, o que significa um novo reforço dos poderes do presidente chinês.

Um comunicado publicado após uma reunião de quatro dias do partido em Pequim convoca todos os membros a "se unirem estreitamente em torno do comitê central do PCC, com o camarada Xi Jinping ocupando um papel central", informou a Xinhua.

O anúncio foi realizado depois do encontro de quase 400 altos dirigentes do partido, reunidos na plenária anual para abordar sobretudo a disciplina interna, começando pela luta contra a corrupção.

Desde que chegou, no fim de 2012, ao topo da hierarquia comunista, Xi ampliou seu poder mais do que qualquer outro dirigente, desde o fundador do regime Mao Tsé-Tung. A tal ponto que algumas pessoas afirmam que ele poderia tentar permanecer no poder além dos tradicionais 10 anos de mandato.

O uso do termo "central" pode significar, segundo analistas, a supremacia de um líder único, embora dentro do PCC o poder ser exercido tradicionalmente de forma colegiada desde a morte de Mao em 1976.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos