EUA denuncia repressão à imprensa na Turquia

Washington, 1 Nov 2016 (AFP) - Washington denunciou nesta segunda-feira ataques à liberdade de imprensa na Turquia, após a polícia turca deter o chefe de redação e jornalistas do Cumhuriyet, o principal jornal de oposição.

"Os Estados Unidos estão profundamente preocupados pelo que parece ser uma crescente pressão do poder político sobre a mídia ligada à oposição, fundamentalmente a detenção hoje de Murat Sabuncu, chefe de redação de um dos mais respeitados jornais do país, o Cumhuriyet", declarou o porta-voz da diplomacia americana John Kirby durante entrevista coletiva.

Kirby condenou ainda "o fechamento, durante o final de semana, de mais veículos de comunicação e a detenção de numerosos jornalistas e editorialistas", meses após o golpe de Estado abortado, em meados de julho.

"Os Estados Unidos apoiam os esforços do governo turco para julgar os responsáveis pela tentativa de golpe de 15 de julho, mas como aliados e amigos da Turquia exortamos o governo turco a garantir que o Estado de direito e as liberdades individuais sejam respeitados", declarou Kirby.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos