Espanha nacionaliza opositor venezuelano preso e ex-dono da Globovisión

Madri, 23 dez 2016 (AFP) - A Espanha concedeu nacionalidade a dois opositores venezuelanos, o ex-dirigente estudantil preso Yon Goicoechea e o antigo dono da rede Globovisión Guillermo Zuloaga, que teriam sofrido perseguição judicial do governo da Venezuela, anunciou nesta sexta-feira o Executivo espanhol.

Goicoechea "conta com uma situação familiar e pessoal arriscada devido à perseguição política e judicial que padece", explicou o texto publicado no site do governo espanhol após a reunião semanal de seu gabinete.

Membro do partido político Vontade Popular do líder opositor encarcerado Leopoldo López, Goicoechea foi detido em agosto por susposta posse de material explosivo.

Tanto a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA como a organização Human Rights Watch denunciaram irregularidades em seu processo judicial, ressaltou o governo espanhol.

Já Zuloaga "se refugiou nos Estados Unidos" depois que o governo venezuelano, então dirigido por Hugo Chávez, iniciou dois processos penais contra ele, em 2009 e 2010.

Requerido pela justiça venezuelana pelos delitos de usura e associação criminosa, Zuloaga obteve asilo político em 2011 nos Estados Unidos.

A Espanha também outorgou nacionalidade aos dois filhos e à nora de Zuloaga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos