Trump classifica de 'ridícula' decisão judicial que suspende decreto migratório

Em Washington

  • Nicholas Kamm/AFP Photo

    O presidente dos EUA Donald Trump

    O presidente dos EUA Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou neste sábado de "ridícula" a decisão de um juiz federal que bloqueou seu decreto migratório contra cidadãos de sete países muçulmanos, e afirmou que a mesma será revertida.

"A opinião desse suposto juiz, que, basicamente, priva o nosso país de sua polícia, é ridícula e será revertida!", afirmou o presidente americano em uma série de tuítes, um dia depois de o juiz federal James Robart, de Seattle, ter bloqueado temporariamente o decreto de Trump.

"Quando um país não pode dizer quem pode e quem não pode entrar e sair, principalmente por motivo de segurança, é um grande problema!", publicou o presidente americano no Twitter, menos de 12 horas depois do anúncio da decisão judicial.

"É interessante que alguns países do Oriente Médio concordam com a proibição. Sabem que, se for autorizada a entrada de certas pessoas, será morte e destruição!", escreveu Trump, que passa o fim de semana na Flórida.

A decisão do juiz Robart é, até o momento, a de maior alcance, embora outros juízes federais de vários estados também tenham tomado decisões contra o decreto de Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos