Reunião sobre zonas de desescalada na Síria termina sem acordo

Astana, Cazaquistão, 5 Jul 2017 (AFP) - Nenhum acordo foi alcançado sobre o estabelecimento de áreas de "desescalada" na Síria após dois dias de discussões em Astana, anunciou nesta quarta-feira o enviado especial do Kremlin para a Síria, Alexandre Lavrentiev.

"Temos sete documentos em fase de finalização", disse Lavrentiev numa coletiva de imprensa, salientando que todas as partes, Rússia, Irã e Turquia, "continuam a trabalhar para finalizar" os textos.

Alexandre Lavrentiev não forneceu detalhes sobre os documentos, citando apenas o estabelecimento de centros de coordenação e monitorização do cessar-fogo, o mandato das forças estrangeiras que irá garantir as zonas de "desescalada" e o direito de usar a força para estas tropas.

"A maneira como suas forças atuarão nas áreas de desescalada ainda não foi definida", disse ele.

Lavrentiev acrescentou que a próxima reunião em Astana será realizada "na última semana de agosto", acrescentando que os três países patrocinadores destas negociações vão se reunir nos dias 1 e 2 de agosto no Irã por "grupos de trabalho".

Russos, turcos e iranianos adotaram em maio o princípio da criação de quatro zonas de segurança para estabelecer uma trégua duradoura em várias regiões, mas ainda não chegaram a um acordo sobre a forma como serão administradas.

A quinta rodada de negociações de paz em Astana deve encontrar uma solução para este problema. O conflito sírio deixou mais de 320.000 mortos em seis anos.

bur-kat/tbm/pjl/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos