Papa pede a bispos colombianos que não se comportem como políticos

Em Bogotá

  • Andrew Medichini/Reuters

    7.set.2017 - O Papa Francisco se encontra com os cardeais e arcebispos colombianos no Palácio do Cardeal, em Bogotá, Colômbia

    7.set.2017 - O Papa Francisco se encontra com os cardeais e arcebispos colombianos no Palácio do Cardeal, em Bogotá, Colômbia

Francisco alertou nesta quinta-feira, em Bogotá, aos bispos colombianos que não devem se comportar como políticos, que ajudem na reconciliação na Colômbia e defendam a preservação da Amazônia.

"Busquen com perseverança a comunhão entre vocês. não se cansem de construí-la através do diálogo franco e fraterno, condenando como uma praga os interesses encobertos", insistiu o Papa aos cerca de 130 bispos colombianos reunidos no Palácio Cardenalício em Bogotá.

O chefe do Vaticano, que apoiou o acordo de paz com a guerrilha das Farc e os diálogos com o ELN, o último grupo rebelde ativo, evocou desta maneira as críticas surgidas na ala mais conservadora da Igreja quanto às negociações de paz com grupos subversivos.

"Vocês não são técnicos nem políticos, são pastores (...). A Colômbia tem necessidade de seu olhar próprio de bispos, para sustentá-la na coragem do primeiro passo para a paz definitiva e reconciliação", afirmou com tom frio, sério, que assume quando fala sobre os males internos da Igreja católica.

No terceiro discurso de seu primeiro dia na Colômbia, o primeiro Papa latino-americano se referiu também à corrupção, à defesa da vida desde o vento materno até sua conclusão natural, o problema da violência e do alcoolismo, a insegurança e a orfandade, assim como a droga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos