Israel celebra com grandes medidas de segurança o Yom Kippur

Jerusalém, 29 Set 2017 (AFP) - Israel parou totalmente nesta sexta-feira para celebrar o Yom Kippur, o dia mais importante do calendário judeu, enquanto os Territórios Palestinos foram submetidos a um cerco para evitar atentados.

O Yom Kippur, o dia do Grande Perdão, começa no cair da tarde de sexta-feira e termina no sábado com o aparecimento das primeiras estrelas.

No período, os judeus não podem trabalhar, dirigir nem usar a eletricidade. O dia é dedicado ao jejum e à oração. Não há tráfego aéreo, nem transmissões de rádio e TV.

Tradicionalmente é o dia de maior presença nas sinagogas.

O exército decretou o fechamento das passagens fronteiriças entre os territórios palestinos e Israel a partir de quinta-feira à meia noite até o sábado à meia-noite.

Salvo os casos de urgência humanitária, os pontos de cruzamento da Cisjordânia e da Faixa de Gaza estão fechados, informou à AFP uma porta-voz do exército.

A polícia mantém um enorme dispositivo de segurança "na Cidade Velha de Jerusalém e no Muro das Lamentações, onde milhares de visitantes comparecem durante o jejum", explicou esse porta-voz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos