Magnata russo Kerimov acusado na França por fraude fiscal

Nice, França, 23 Nov 2017 (AFP) - O magnata e senador russo Suleiman Kerimov foi denunciado nesta quarta-feira na França por fraude fiscal e colocado sob controle judicial, após ser detido há dois dias em Nice.

Deverá entregar seu passaporte russo às autoridades e pagar uma fiança de 5 milhões de euros, disse à AFP o procurador da República de Nice, Jean-Michel Prêtre.

Kerimov, 51 anos, também deverá se "apresentar várias vezes por semana" à polícia e não poderá entrar em contato com determinadas pessoas relacionadas ao caso.

A Procuradoria havia solicitado a decretação da prisão provisória contra Kerimov, mas o juiz decidiu impor apenas o controle judicial.

Após a prisão do magnata, na segunda-feira, a chancelaria russa convocou o encarregado de negócios da embaixada da França em Moscou.

Uma fonte ligada ao caso confirmou que Kerimov é suspeito de adquirir diversas propriedades em Cap Antibes (na Costa Azul) através de uma empresa de fachada, sonegando "dezenas de milhões de euros".

Kerimov tem passaporte diplomático, mas ao que parecer não utilizava o documento por se tratar de uma viagem privada.

Segundo a revista Forbes, Kerimov ocupa a 21º posição na lista dos mais ricos da Rússia, com um patrimônio de 5,4 bilhões de euros, tendo participação em empresas de energia, bancos e mineradoras.

Também é proprietário do clube de futebol russo Anzhi Makhachkala.

clr/cb/lr

SBERBANK ROSSII OAO

FERRARI NV

GAZPROM

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos