PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Oposição venezuelana rejeita participar de eleições sem garantias

Foto: FEDERICO PARRA / AFP
Imagem: Foto: FEDERICO PARRA / AFP

Caracas

21/02/2018 15h58

A oposição venezuelana rejeitou, nesta quarta-feira (21), participar nas eleições presidenciais de 22 de abril por considerá-las "fraudulentas", embora tenha deixado aberta a porta se o governo oferecer garantias de que será um processo livre e transparente.

"Não contem com a Unidade Democrática nem com o povo para avalizar o que até agora é só um simulacro fraudulento e ilegítimo de eleição presidencial", ressaltou um comunicado da coalizão opositora, lido pelo coordenador político Angel  Oropeza em coletiva de imprensa.

A Unidade Democrática (MUD) é uma coalizão formada por cerca de 20 partidos opositores, o que deixa Maduro praticamente sozinho nas eleições - marcadas por ele mesmo para o dia 22 de abril. O prazo é considerado muito curto para que eleições sejam devidamente organizadas. 

Internacional