Trump critica seu secretário de Justiça, Jeff Sessions

Washington, 28 Fev 2018 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançou nesta quarta-feira (28) um novo ataque contra o procurador-geral, Jeff Sessions, por considerar vergonhoso seu procedimento para investigar eventuais abusos do uso de escutas.

"Por que Jeff Sessions pede ao inspetor geral que investigue sobre possíveis abusos relacionados a Fisa?", questionou Trump.

Aprovada há 40 anos, a lei Fisa (Foreign Intelligence Surveillance Act) exige que investigadores do departamento de Justiça apresentem a um magistrado federal elementos comprobatórios - que permitam supor, por exemplo, que um indivíduo trabalhe clandestinamente para uma potência estrangeira - a fim de ter o direito de colocar essa pessoa sob escuta.

"Isso não vai ter fim, não tem poder processual", lamentou o presidente.

"O inspetor geral não foi nomeado por Obama? Por que não recorrer a juristas do Departamento de Justiça? VERGONHOSO!"

O ex-senador do Alabama foi um dos principais assessores de Trump durante toda a campanha presidencial

No entanto, agora é frequentemente alvo de ataques por parte de Trump, que o repreende especialmente porque Sessions se declarou impedido de investigar sobre a interferência russa em sua campanha presidencial.

Em um breve comunicado, o secretário de Justiça reagiu com firmeza, destacando, sem mencionar diretamente o tuíte do presidente, que enquanto ocupar o cargo, continuará cumprindo seu dever "com honra e integridade".

"Este Departamento continuará fazendo seu trabalho de maneira justa e imparcial, respeitando a lei e a Constituição", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos