Cinco capacetes brancos são mortos na Síria

Beirute, 26 Mai 2018 (AFP) - Cinco capacetes brancos sírios foram assassinados neste sábado (26) em um ataque dirigido por homens não identificados contra um de seus centros na província setentrional de Aleppo - indicou a organização de socorristas voluntários em zonas rebeldes.

O ataque não foi reivindicado e, até o momento, não há informação sobre os motivos.

"Ao amanhecer, aconteceu um massacre terrível, quando um grupo armado desconhecido atacou um centro da defesa civil na localidade de Tal Hadya, no sul da província de Aleppo, (...) assassinando cinco capacetes brancos e ferindo dois", tuitou a organização.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou o balanço de cinco mortos, indicando que a região onde fica o centro é dominada pelo grupo Hayat Tahrir al-Sham (controlado pelo antigo braço sírio da Al-Qaeda) e por outros grupos rebeldes.

De acordo com o diretor do centro atacado, Ahmad al-Hamishe, dois capacetes brancos conseguiram escapar. Os agressores estavam "mascarados e fugiram depois de roubar material e geradores elétricos", relatou à AFP.

Desde sua formação em 2013, mais de 200 capacetes brancos foram assassinados em bombardeios, mas esse tipo de assassinato é muito raro. Em agosto de 2017, foram mortos sete capacetes brancos na província de Idlib (noroeste) também por desconhecidos.

ohk-lar/mer/vl/gh/me/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos