PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Forças pró-governo mantêm cerco a igreja no norte da Nicarágua

04/07/2018 18h14

Manágua, 4 Jul 2018 (AFP) - Policiais e paramilitares da Nicarágua empreenderam uma "caçada" aos manifestantes e mantiveram o cerco à igreja do município nortenho La Trinidad, onde várias pessoas permanecem refugiadas após a violenta incursão de forças do governo, denunciou nesta quarta-feira (4) um organismo humanitário.

"Há uma caça de manifestantes desde ontem (terça-feira) em La Trinidad por parte de policiais e paramilitares", denunciou à AFP por telefone Meyling Gutiérrez, representante do Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh) de departamento de Estelí.

A perseguição começou depois que forças do governo desalojaram manifestantes que mantinham o bloqueio da rodovia pan-americana que passa por La Trinidad, em Estelí, 122 km ao norte da capital.

Muitos manifestantes fugiram de suas casas para evitar ser detidos, enquanto cerca de 50 moradores, entre eles crianças, se esconderam na paróquia La Candelaria, onde passaram a noite enquanto policiais e paramilitares cercavam o templo.

"Moradores do município saíram correndo de suas casas" com medo porque a polícia procurava os manifestantes nas residências, explicou Gutiérrez.

"Os policiais e paramilitares mantêm a igreja cercada, aparentemente não os deixam sair", afirmou.

Na terça-feira, o cardeal Leopoldo Brenes pediu à "polícia para suspender a ação para que os fiéis possam retornar a suas casas".

Um grupo de paramilitares impediu na terça-feira quatro sacerdotes de entrarem em La Trinidad.

Ao menos 10 manifestantes foram detidos depois dos confrontos na terça-feira entre civis armados e policiais, que chegaram em várias caminhonetes para romper o bloqueio da via, disse a representante do Cenidh.

Um membro das forças do governo morreu durante o choque, segundo veículos oficiais, que celebraram a abertura da via.

Internacional