Ocupado com batatas, Kim não recebeu o secretário de Estado dos EUA

Em Seul

O dirigente norte-coreano, Kim Jong-un, talvez estivesse ocupado demais visitando uma plantação de batatas e não teve tempo para se reunir com chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo - sugeriram nesta terça-feira (10) os veículos de comunicação estatais de Pyongyang.

A imprensa estatal da Coreia do Norte costuma relatar em suas notas oficiais as atividades de Kim, mas, depois de sete dias ausente dos noticiários, inclusive durante a visita de Pompeo ao país, surgiram especulações sobre o paradeiro do líder norte-coreano.

O mistério foi solucionado nesta terça-feira, quando a agência oficial de notícias KCNA publicou quatro notas sobre sua viagem ao vasto condado de Samjiyon, na fronteira com a China, muitas delas mais detalhadas do que os informes habituais sobre esse tipo de visita às áreas rurais.

Na plantação de batatas de Junghung - informam -, ele teria instruído os agricultores a plantarem variedades de alto rendimento.

Kim Jong-un elogiou os funcionários do condado, que fica perto do Monte Paektu, lugar sagrado para os coreanos e que, segundo a propaganda de Pyongyang, foi onde nasceu seu pai e predecessor Kim Jong-il.

A agência oficial de notícias norte-coreana KCNA não disse quando essa viagem foi realizada, mas Kim Yong-chol, braço-direito de Kim, havia dito a um funcionário de Seul na semana passada que o líder estava de viagem a uma região local.

Pompeo esteve em Pyongyang na sexta e no sábado passados para tentar reimpulsionar os compromissos pela desnuclearização acertados na histórica cúpula entre Kim e o presidente americano, Donald Trump.

Pompeo se reuniu apenas com Yong-chol.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos