PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Situação paquistanesa rejeita resultados eleitorais e denuncia fraude

25/07/2018 17h34

Lahore, Paquistão, 25 Jul 2018 (AFP) - O candidato do partido do governo no Paquistão, Shahbaz Sharif, denunciou nesta quarta-feira (25) o que chamou de "fraudes flagrantes" nas eleições gerais, que estão no ato de apuração dos votos, e anunciou que a formação, no poder nos últimos cinco anos, vai rejeitá-los.

"São fraudes tão flagrantes que todo mundo começou a chorar. O que fizeram hoje faz o Paquistão regredir 30 anos (...) Rejeitamos este resultado", declarou Sharif, líder da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N).

"O povo não aceitará", acrescentou em coletiva de imprensa em Lahore, capital do Penjab, reduto do PML-N, a Liga muçulmana paquistanesa.

Pouco antes, a TV nacional informou que apenas 18% dos votos tinham sido apurados seis horas depois do fechamento das urnas.

Em sua conta no Twitter, o PML-N afirmou que "rejeita integralmente os resultados da eleição geral de 2018 por causa de irregularidades claras e maciças".

"Os votos foram contados na ausência de nossos agentes eleitorais", acrescentou o partido.

mmg/ahe/jf/fjb-jz/mvv

Internacional