PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Itália quer rodízio de portos europeus para desembarque de migrantes

29/08/2018 11h40

Roma, 29 Ago 2018 (AFP) - A Itália vai propor um rodízio dos portos europeus no Mediterrâneo para acolher os migrantes socorridos em alto-mar - disse uma fonte do Ministério da Defesa à AFP, nesta quarta-feira (29).

A ideia, que será apresentada durante uma reunião informal de ministros da Defesa da União Europeia (UE) na quinta-feira, em Viena, é buscar "estabelecer um rodízio dos portos de desembarque (...) Nosso objetivo é conseguir que a Itália não seja a única que assume o problema", explicou a fonte ouvida pela AFP, pedindo para não ser identificada.

A UE criou a missão naval "Sophia" para recolher em alto-mar os migrantes que tentam cruzar o Mediterrâneo. No momento, Roma preside suas operações. Essa missão estabelece, por enquanto, que os migrantes sejam acolhidos em portos italianos.

A ministra italiana da Defesa, Elisabetta Trenta, chega nesta quarta-feira a Viena, onde participará de uma reunião informal dos ministros da Defesa da UE amanhã.

Segundo o jornal "La Stampa", a ideia italiana é estabelecer rodízios entre os portos de "diversos países da UE que têm fachada marítima mediterrânea", como França, Itália, Espanha, Malta e Grécia.

Internacional