PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Tempestade cancela centenas de voos nos EUA

27.dez.2018 - Meteorologistas anunciaram uma nevasca para regiões de Dakota e Minnesota que deve ser a maior a tempestade de inverno do local, com neve e ventos fortes - Mike McCleary/AP
27.dez.2018 - Meteorologistas anunciaram uma nevasca para regiões de Dakota e Minnesota que deve ser a maior a tempestade de inverno do local, com neve e ventos fortes
Imagem: Mike McCleary/AP

28/12/2018 00h57

Centenas de voos foram cancelados e milhares decolaram com atraso nesta quinta-feira (27) nos Estados Unidos devido a uma poderosa tempestade de inverno que atingiu o centro do país, em pleno feriadão de final de ano.

Ao menos 6.500 voos atrasaram e cerca de 800 foram cancelados, segundo o site de monitoramento aéreo FlightAware.

Uma mistura de chuva, neve e fortes ventos também atrapalhou as viagens de carro, especialmente nas planícies do norte e do centro do país, onde algumas áreas devem receber mais de 30 cm de neve até esta sexta-feira.

As autoridades advertiram para uma grande tempestade de neve no estado de Nebraska e fecharam um trecho de uma estrada interestadual.

Dakota do Norte emitiu um alerta para a suspensão de viagens rodoviárias em todo o leste do estado e o aeroporto da cidade de Fargo cancelou todos os seus voos.

O Aeroporto Internacional Dallas-Fort Worth no Texas, um importante centro para a American Airlines através do qual devem passar mais de 200 mil pessoas neste final de ano, experimentou as interrupções mais graves, com o cancelamento de 450 voos e atrasos em outros 600.

"Nosso feriadão de Natal foi arruinado", disse Denise Knight - que teve o voo cancelado - ao jornal Fort Worth Star-Telegram.

"Quando chegarmos ao nosso destino estará na hora de voltar. Agora estamos em um quarto de hotel sem bagagem, sem roupa limpa e sem um voo até o sábado".

O Serviço Nacional de Meteorologia prevê fortes nevascas e rajadas de vento até esta sexta-feira (28) nos estados do centro e do norte, enquanto fortes chuvas e inundações repentinas podem ocorrer no sul.

Internacional