PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Papa Francisco não quer Igreja 'cool' para atrair jovens

24/01/2019 22h29

Panamá, 25 Jan 2019 (AFP) - O Papa Francisco afirmou nesta quinta-feira para jovens reunidos no Panamá que não deseja uma Igreja "decorativa" ou mais "divertida" para atrair novos fiéis.

Durante seu primeiro ato público da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), Francisco afirmou que acredita na renovação "da fé e da esperança", mas não a qualquer preço.

"Queremos lhes dizer que não tenham medo, que sigam em frente com esta energia renovadora e esta inquietação constante que nos mobiliza e ajuda e ser mais alegres e disponíveis".

"Mas seguir em frente" não significa "criar uma Igreja paralela um pouco mais divertida, cool ou (...) um evento para jovens com algum elemento decorativo, como se isto fosse deixá-los felizes".

"Pensar assim não seria respeitá-los e desrespeitar tudo o que o Espírito está nos dizendo através de vocês".

Francisco, que lidera o maior número de fiéis do mundo, vê sua Igreja perder terreno diante do avanço dos evangélicos.

Na América Latina, a região com mais católicos do planeta, as Igrejas evangélicas têm ampliado sua influência mediante o uso intensivo das novas tecnologias e do trabalho persuasivo em regiões onde a presença do Estado é mínima.

O Papa se dirigiu a uma multidão que o esperou durante horas no calçadão marítimo da Cidade do Panamá, no primeiro discurso de Francisco para os jovens desta JMJ.

O encontro ocorreu após uma reunião do Papa com o presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, e com bispos centro-americanos, quando abordou temas como feminicídio, corrupção e migração.

Francisco chegou ao palco acompanhado de jovens dos cinco continentes, em meio aos aplausos e à agitação de bandeiras de diversos países.

kv-jjr/lr

Internacional