PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Enviado americano destaca 'avanço significativo' nas negociações com talibãs

26/01/2019 20h41

Washington, 26 Jan 2019 (AFP) - As negociações com os talibãs para encerrar a longa guerra no Afeganistão registraram um "avanço significativo" - afirmou o representante dos Estados Unidos para a reconciliação afegã, Zalmay Khalilzad.

"As reuniões têm sido mais produtivas do que no passado. Fizemos um avanço significativo em temas vitais", tuitou Khalilzad após seis dias de conversas com os talibãs no Catar.

Khalilzad disse que estava indo para o Afeganistão para discutir o avanço das negociações.

"Aproveitaremos o impulso e logo retomaremos as conversas. Temos uma série de assuntos, nos quais devemos trabalhar", acrescentou.

"Nada está acordado até que tudo esteja acordado, e 'tudo' deve incluir um diálogo intra-afegão e um cessar-fogo exaustivo", indicou o enviado.

Sem dar detalhes, as propostas incluiriam uma retirada das tropas dos Estados Unidos contra garantias dos talibãs de que não darão abrigo a extremistas estrangeiros, que constitui a razão inicial da intervenção americana.

O presidente Donald Trump já deu sinais de que espera pôr fim à guerra lançada pouco depois dos atentados do 11 de Setembro contra os Estados Unidos e disse que vai retirar metade dos 14.000 soldados americanos estacionados no Afeganistão.

O porta-voz talibã, Zabiullah Mujahid, disse que, embora tenha havido "progresso" nos encontros, os informes sobre um acordo de cessar-fogo e conversas com Cabul "não são certos".

"Como os temas são de natureza crítica e de discussões exaustivas, decidiu-se que as conversas sobre pontos não resolvidos serão retomadas em reuniões futuras similares", indicou, em um comunicado.

Já um alto comandante se mostrou otimista, após as conversas com Khalilzad, nascido no Afeganistão e uma figura que teve papéis-chave no governo George W. Bush (2001-2009).

"Os Estados Unidos aceitaram muitas das nossas demandas, e ambas as partes estão de acordo em muitos pontos importantes, embora alguns temas ainda estejam sob discussão", disse por telefone falando do Paquistão esse comandante talibã que pediu para não ser identificado.

"Estamos avançando e houve muitos avanços até agora", completou.

"Estão realizando esforços para encontrar um terreno comum para resolver os assuntos ainda em disputa. O governo afegão é um deles", acrescentou.

No passado, os talibãs se negaram a tratar com o governo de Ashraf Ghani, reconhecido internacionalmente.

sct/oh/yow/tt

Internacional