PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Marrocos dá seu apoio ao autoproclamado presidente da Venezuela

29/01/2019 21h13

Rabat, 29 Jan 2019 (AFP) - O Marrocos deu nesta terça-feira (29) o seu "apoio" ao autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, e saudou as suas ações "para responder às aspirações legítimas do povo venezuelano", anunciou a chancelaria em um comunicado oficial.

O chefe da diplomacia marroquina, Nasser Bourita, conversou por telefone nesta terça com Guaidó "a pedido deste", indicou um comunicado do Ministério marroquino das Relações Exteriores.

Bourita expressou a Juan Guaidó "o apoio do reino a todas as ações realizadas para responder às aspirações legítimas do povo da Venezuela à democracia e à mudança", segundo o comunicado, que não deixa claro se o governo marroquino deixou de reconhecer o socialista Nicolás Maduro como chefe de Estado.

Juan Guaidó expressou, por sua vez, sua vontade de "relançar as relações de cooperação entre Marrocos e Venezuela, e suspender os obstáculos que possam afetar a sua evolução", concluiu o comunicado.

Marrocos e Venezuela mantêm uma relação tensa por conta da posição desse país o Saara ocidental, prioridade absoluta da diplomacia marroquina.

Em abril de 2017, o Marrocos denunciou "a oligarquia minoritária no poder" da Venezuela, tradicional apoio da causa independentista do Saara ocidental.

Esta crítica foi uma resposta às declarações de Maduro na ONU sobre "territórios ocupados", fazendo referência ao Saara ocidental.

O Polisário, que proclamou em 1976 a República Árabe Saaraui Democrática (RASD), exige um referendo de autodeterminação, enquanto o governo marroquino propõe como solução de "compromisso" uma autonomia sob a sua soberania.

A Venezuela tem a intenção de "reconsiderar o seu reconhecimento da RASD sob o governo do presidente interino Juan Guaidó", informou nesta terça-feira a agência marroquina de notícias MAP, que cita o conselheiro de Assuntos Exteriores da Assembleia venezuelana, Manuel Avendaño.

hme/hj/eg/cb/mvv

Internacional