Topo

Maduro ordena captura de qualquer 'traidor' na Força Armada

21/05/2019 22h53

Caracas, 22 Mai 2019 (AFP) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou nesta terça-feira à Força Armada que capture os "traidores", após a fracassada revolta militar liderada pelo opositor Juan Guaidó.

"Se surge um traidor, capturá-lo imediatamente. É uma ordem: capturá-lo imediatamente!" - disse Maduro durante um ato com o alto comando militar e 12 mil soldados no estado de Carabobo (centro norte).

Maduro determinou ainda "ativar" os "sistemas de armas (...) para tornar impossível ao imperialismo qualquer aventura", em referência aos Estados Unidos, que impuseram sanções financeiras à Venezuela e não descartam qualquer opção para remover o atual governo, inclusive a militar.

Em 30 de abril passado, Guaidó - chefe do Parlamento e autoproclamado presidente interino da Venezuela - liderou uma revolta militar que fracassou por falta de apoio da tropa.

Em razão do movimento, 14 deputados opositores foram denunciados e o vice-presidente do Legislativo, Edgar Zambrano, se encontra detido. Os demais estão refugiados em sedes diplomáticas ou foragidos.

Desde que se proclamou presidente, em 23 de janeiro passado, Guaidó tem feito apelos aos militares para que retirem seu apoio a Maduro.

erc/lr

Mais Internacional