Topo

EUA pede fim da agência da ONU para refugiados palestinos

22/05/2019 14h57

Nações Unidas, Estados Unidos, 22 Mai 2019 (AFP) - Os Estados Unidos pediram nesta quarta-feira (22) o fim da Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA), semanas antes de apresentar os aspectos econômicos de seu esperado plano de paz para o Oriente Médio.

Diante do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o assessor americano Jason Greenblatt disse que a UNRWA é um "paliativo" e que países que abrigam refugiados palestinos e ONGs assumam os serviços fornecidos pela agência da ONU.

"O modelo da UNRWA tem falhado com o povo palestino", disse Greenblatt.

No ano passado, o governo do presidente Donald Trump cortou todo o financiamento para a UNRWA, argumentando que não funcionava, enquanto Washington avança em sua proposta por uma solução ao conflito israelense-palestino.

Greenblatt, que planeja as propostas de paz junto com o genro e assessor de Trump, Jared Kushner, disse que era tempo de "começar uma conversa sobre planejar a transição dos serviços da UNRWA aos países anfitriões e outras organizações não governamentais internacionais ou locais, segundo corresponda".

Fundada em 1949, a UNRWA fornece serviços educativos e sanitários a cerca de cinco milhões de palestinos na Jordânia, no Líbano, na Síria, na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental.

Os Estados Unidos realizarão uma conferência no Bahrein entre 25 e 26 de junho enfocada nos aspectos econômicos do plano de paz, que segundo Greenblatt, tem "potencial de desbloquear um futuro próspero para os palestinos".

"Seria um erro os palestinos não se unirem. Não têm nada a perder e muito a ganhar ao se unirem. Mas, claro, a decisão é deles", acrescentou.

Mais Internacional