Topo

Trump diz que 'não tem um único osso racista' em seu corpo

16/07/2019 12h05

Washington, 16 Jul 2019 (AFP) - O presidente Donald Trump negou veementemente as acusações de racismo nesta terça-feira, após o lançamento de um ataque xenófobo contra um grupo de mulheres congressistas democratas.

"Esses tuítes NÃO eram racistas. Eu não tenho um só osso racista no meu corpo!", tuitou Trump, enquanto os legisladores dos EUA se preparavam para votar uma resolução condenando seus "comentários racistas".

Desde o fim de semana, a controvérsia vem crescendo nos Estados Unidos e, na segunda-feira, as congressistas Alexandria Ocasio-Cortez (representante de Nova York, portorriquenha), Ilhan Omar (Minnesota, americano nascida na Somália), Ayanna Pressley (a congressista negra representante de Massachusetts) e Rashida Tlaib (Michigan, descendência palestina) criticaram o presidente.

"Não seremos silenciadas", disse Pressley, conclamando os americanos a "não morder a isca" desses ataques, que, segundo ela, visam a desviar a atenção dos verdadeiros problemas do país.

"Trump só procura distrair com este ataque abertamente racista", disse Omar.

"Essa é a agenda dos nacionalistas brancos", acrescentou.

Nesta terça, os democratas, que controlam a Câmara dos Deputados, votarão uma moção para condenar as declarações do presidente.

Trump criticou essa iniciativa no Twitter. "O que eles chamaram de voto é uma farsa, os republicanos não devem mostrar 'fraqueza' ou cair em sua armadilha", tuitou Trump, que disse que os legisladores deveriam se pronunciar sobre a "linguagem chula e as mentiras contadas pelos democratas".

jca-ec/sst/an/lda/cn

Mais Internacional