PUBLICIDADE
Topo

Um brasileiro e cinco colombianos são mortos na fronteira Colômbia-Peru

Imagem de arquivo mostra rebeldes da Farc em ponte em Putumayo - 11.ago.2016 - Fernando Vergara/AP
Imagem de arquivo mostra rebeldes da Farc em ponte em Putumayo Imagem: 11.ago.2016 - Fernando Vergara/AP

14/02/2020 14h22

Um brasileiro e cinco colombianos foram mortos no lado peruano da fronteira e seus corpos foram recuperados por indígenas, que os transferiram para Puerto Leguízamo, cidade próxima da Colômbia e que faz fronteira com o Peru, segundo uma fonte militar.

"O assassinato de seis pessoas (...) ocorreu em uma cidade fronteiriça no Peru, um brasileiro e cinco colombianos", informou nesta sexta-feira o general Luis Fernando Navarro, comandante das Forças Militares, sem se aprofundar nos detalhes.

A polícia judiciária e a procuradoria "estão realizando atividades legais" para determinar "as identidades" das vítimas e os "responsáveis por este fato", acrescentou Navarro.

No departamento colombiano de Putumayo (sudoeste) operam gangues e dissidentes das ex-guerrilhas colombianas das Farc, que não aceitaram o acordo de paz assinado em 2016 com o então presidente Juan Manuel Santos (2010-18).

Segundo a inteligência militar, os dissidentes operam sem um comando unificado e têm uma força de pelo menos 2.300 combatentes distribuídos em territórios importantes para o tráfico de drogas ou a mineração ilegal.

De acordo com o relatório mais recente das Nações Unidas, Putumayo é o terceiro departamento com mais hectares de folhas de coca no país, com 26.408 hectares plantados em 2018.

A Colômbia é o principal produtor mundial dessa planta, matéria-prima para a produção de cocaína, com 1690.000 hectares plantados e um potencial para produzir 1.120 toneladas dessa droga, segundo o mesmo relatório da ONU. Os Estados Unidos e a Europa são os maiores compradores.

Internacional