PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Especialistas da OMS encerram quarentena em Wuhan e iniciam investigação

 Membros do time da OMS que investiga a origem do coronavírus em Wuhan (China) deixam o hotel após concluírem o período de quarentena - Hector Retamal/AFP
Membros do time da OMS que investiga a origem do coronavírus em Wuhan (China) deixam o hotel após concluírem o período de quarentena Imagem: Hector Retamal/AFP

28/01/2021 07h01

Wuhan, China, 28 Jan 2021 (AFP) - Os especialistas da OMS (Organização Mundial da Saúde) saíram, nesta quinta-feira (28), do hotel na cidade chinesa de Wuhan, onde ficaram em quarentena por duas semanas, para iniciar sua investigação sobre a origem do novo coronavírus.

Uma equipe da AFP observou, a distância, os membros da missão da OMS embarcando em um ônibus que os esperava em frente ao hotel. O veículo seguiu para um destino desconhecido nesta cidade chinesa, onde a covid-19 surgiu no final de 2019.

Estes especialistas da OMS chegaram a Wuhan em 14 de janeiro, mas tiveram de cumprir quarentena em um hotel. Sua missão vai durar várias semanas.

A investigação, que a China levou mais de um ano para organizar, é um tema sensível para o regime comunista, que deseja se livrar de qualquer responsabilidade na origem da pandemia.

Os próprios especialistas do governo chinês explicaram, inicialmente, que a epidemia surgiu em um mercado de Wuhan, onde eram vendidos animais selvagens vivos.

Aos poucos, porém, a imprensa chinesa, controlada pelo Partido Comunista no poder, substituiu essa tese por outra, ainda não comprovada, de que o vírus pode ter sido importado para a China, sobretudo, por meio de carne congelada.

Até agora, a OMS não divulgou nenhuma conclusão.

"Todas as hipóteses estão sobre a mesa. Claramente, ainda é muito cedo para se chegar a uma conclusão sobre lugar onde o vírus surgiu: na China, ou fora da China", declarou na semana passada o diretor encarregado de questões de emergência sanitária na OMS, Michael Ryan.

Coronavírus