PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Médicos alertam para gravidade da saúde de opositor russo Navalny

Arquivo -  Navalny entrou em greve de fome em 31 de março para pedir tratamento para dores nas costas e para a perda de sensibilidade nas pernas - AFP/ Moscow"s Babushkinsky district court press service / handout
Arquivo - Navalny entrou em greve de fome em 31 de março para pedir tratamento para dores nas costas e para a perda de sensibilidade nas pernas Imagem: AFP/ Moscow's Babushkinsky district court press service / handout

Em Moscou

17/04/2021 14h25

Médicos que apoiam o opositor russo Alexei Navalny pediram acesso imediato ao dissidente, que está preso e faz uma grave de fome, depois de alertarem que o nível de potássio em seu sangue é "crítico", podendo sofrer uma "parada cardíaca" a qualquer momento.

Crítico mais proeminente do presidente Vladimir Putin, Navalny entrou em greve de fome em 31 de março para pedir tratamento médico para suas dores nas costas e para a perda de sensibilidade em ambas as pernas.

Navalny cumpre pena de dois anos e meio de prisão por acusações de corrupção. Ele se encontra em uma colônia penal, na cidade de Pokrov, a cerca de 100 quilômetros ao leste de Moscou.

A médica pessoal de Navalny, Anastasia Vasilyeva, e outros três médicos, incluindo um cardiologista, pediram aos responsáveis do setor penitenciário acesso urgente e imediato ao dissidente.

A carta dirigida ao chefe do sistema penal federal foi publicada na conta de Vasilyeva no Twitter neste sábado.

"O nível de potássio está em 7,1 mmol/l. Estes são níveis críticos", afirmou a médica.

"Isso significa que as funções de ambos os rins estão descompensadas e que pode ocorrer um problema cardíaco a qualquer momento", acrescentou ela no Twitter.

Um nível de potássio no sangue superior a 6,0 mmol/l implica, normalmente, tratamento imediato.

Internacional