PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Rússia abre caminho para exclusão eleitoral de partidários de Navalny

Organizações vinculadas à Navalny estão sendo processadas no momento, com pedido para que sejam classificadas como "extremistas" - AFP/Moscow"s Babushkinsky District Court Press Service/Handout
Organizações vinculadas à Navalny estão sendo processadas no momento, com pedido para que sejam classificadas como "extremistas" Imagem: AFP/Moscow's Babushkinsky District Court Press Service/Handout

Em Moscou (Rússia)

18/05/2021 12h19Atualizada em 18/05/2021 14h45

Os deputados russos aprovaram hoje uma lei em primeiro turno destinada a proibir a eleição de membros de organizações classificadas como "extremistas", uma medida que mira no movimento do opositor do Kremlin preso Alexei Navalny.

O texto recebeu 293 votos a favor e 45 contra. Antes de se tornar lei em definitivo, o projeto precisa ser aprovado em segundo e terceiro turnos pela Duma, a Câmara dos Deputados, e depois pelo Conselho da Federação, a Câmara Alta da Casa.

As organizações vinculadas à Navalny estão sendo processadas no momento, e a Promotoria pediu que fossem classificadas como "extremistas", a quatro meses das eleições legislativas.

A disputa eleitoral será realizada em setembro próximo, em um contexto de forte impopularidade para o partido da situação Rússia Unida.

O projeto de lei proíbe a candidatura para as eleições legislativas de qualquer pessoa envolvida em uma organização "extremista" e alcança qualquer indivíduo que tenha ocupou um cargo hierárquico em uma organização três anos antes de ser classificada como "extremista".

Para os meros militantes, a retroatividade é de um ano.

O projeto foi criticado por deputados do partido de centro-esquerda Rússia Justa e do Partido Comunista, que, em geral, acompanham o governo.

"Estão sendo violadas tantas disposições constitucionais que nem sei como é possível discutir isso e como se pode votar a favor", denunciou Valeri Gartoung, do Rússia Justa.

Internacional