PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
4 meses

França anuncia fechamento de mesquita acusada de antissemitismo

Foto de arquivo mostra interior da mesquita de Bayonne, na França - Iroz Gaizka/AFP
Foto de arquivo mostra interior da mesquita de Bayonne, na França Imagem: Iroz Gaizka/AFP

12/01/2022 07h37

O governo francês anunciou, nesta quarta-feira (12), o fechamento de uma mesquita em Cannes (sul), acusada de fazer "comentários antissemitas".

Foi a terceira mesquita fechada em poucos meses.

Dos "mais de 2.500 locais de culto muçulmanos", 70 estão "radicalizados", declarou o ministro francês do Interior, Gérald Darmanin, em entrevista ao canal CNews.

Em dezembro, seu ministério disse que 21 desses locais estavam "atualmente fechados, por prescrição administrativa, por decisão judicial, por mudança (no valor) do aluguel, por obras, ou por fechamento administrativo".

Cinco estavam "sob investigação" para um possível fechamento, incluindo o de Cannes.

"Fechamos (...) porque a acusamos de comentários antissemitas, de apoio à CCIF e à BarakaCity", afirmou Darmanin, duas associações que, segundo o ministro, promovem o islamismo.

Ambos foram dissolvidas no final de 2020, após o assassinato de Samuel Paty, um professor de história e geografia assassinado perto de Paris. Ele foi morto por um islamista que o acusava de falar sobre as charges do profeta Maomé para sua turma em sala de aula.

Cannes fica muito perto de Nice, palco, em 2016, de um dos mais sangrentos atentados jihadistas dos últimos anos no país, com 86 mortos.

Internacional