PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
4 meses

Otan não vê recuo russo na Ucrânia e espera mais ofensivas

30.mar.22 - Vista aérea mostra uma casa destruída na vila de Lukianivka, perto de Kiev - RONALDO SCHEMIDT / AFP
30.mar.22 - Vista aérea mostra uma casa destruída na vila de Lukianivka, perto de Kiev Imagem: RONALDO SCHEMIDT / AFP

31/03/2022 09h19Atualizada em 31/03/2022 09h44

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) não vê uma retirada das forças russas da Ucrânia e espera "mais ações ofensivas", afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, nesta quinta-feira (31).

"Segundo nossos dados de Inteligência, as unidades russas não estão se retirando, mas se reposicionando. A Rússia está tentando reagrupar (suas forças), reabastecer e reforçar sua ofensiva na região de Donbass", no leste da Ucrânia, disse Stoltenberg à imprensa.

"Ao mesmo tempo, a Rússia mantém a pressão sobre Kiev e outras cidades. Assim, podemos esperar ações ofensivas adicionais, que provocarão mais sofrimento", acrescentou.

A avaliação da Otan contradiz a promessa dos negociadores russos, feita após conversas na Turquia nesta semana, de reduzir "radicalmente" a atividade militar no norte da Ucrânia, inclusive perto da capital Kiev.

"Ouvimos declarações recentes de que a Rússia reduzirá as operações militares ao redor de Kiev e no norte da Ucrânia. Mas a Rússia mentiu repetidamente sobre suas intenções. Portanto, só podemos julgar a Rússia por suas ações, não por suas palavras", disse Stoltenberg.

"É óbvio que observamos pouca vontade por parte da Rússia de encontrar uma solução política", acrescentou.