PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Honduras extraditará ex-presidente Hernández para os EUA entre 20 e 22 de abril

13/04/2022 22h21

Tegucigalpa, 14 Abr 2022 (AFP) - Honduras extraditará o ex-presidente Juan Orlando Hernández (2014-2022) para os Estados Unidos entre 20 e 22 de abril, onde será julgado por tráfico de drogas, estimou nesta quarta-feira (13) o ministro da Segurança, Ramón Sabillón.

"Já nos primeiros dias da próxima semana estaremos reunidos para fazer a necessária coordenação" da entrega, "entre quarta e sexta-feira", do ex-presidente aos Estados Unidos, disse o responsável à estação local Radio América.

O anúncio ocorre um dia após os 15 magistrados que compõem o plenário da Suprema Corte de Justiça (CSJ) ratificarem a decisão de extraditar Hernández, adotada por um juiz de primeira instância em 16 de março.

Com esses documentos em ordem, o juiz "ordenou a entrega imediata do cidadão Juan Orlando Hernández [aos Estados Unidos], isso com a ajuda da Secretaria de Segurança, da Secretaria de Defesa e também do Ministério das Relações Exteriores", disse a porta-voz da CSJ , Lúcia Villars.

O juiz notificou o Poder Executivo para proceder com a extradição, requerida pelo Tribunal do Distrito Sul de Nova York.

Segundo o ministro Sabillón, uma coordenação será feita entre as instituições hondurenhas e a agência antidrogas dos Estados Unidos (DEA), que mandará um avião para levar Hernández.

Em 14 de fevereiro, os Estados Unidos pediram a Honduras a extradição de Hernández, acusado de "conspiração violenta do narcotráfico, uma conspiração que transportou aproximadamente 500.000 quilos de cocaína através de Honduras para os Estados Unidos", antes mesmo de ser presidente, entre 2014 e 2022.

Desde aquela data, ele aguarda a decisão na prisão de uma delegacia conhecida como "Los Cobras", no leste de Tegucigalpa.

A equipe de defesa de Hernández recorreu sem sucesso da decisão do tribunal de extradição ao Supremo Tribunal e depois tentou impedi-la com um recurso de amparo, também rejeitado.

Outra ex-autoridade que aguarda extradição é o ex-chefe da Polícia Nacional, Juan Carlos "El Tigre" Bonilla, capturado em 9 de março acusado pelos Estados Unidos de "supervisionar" as operações de tráfico de drogas do ex-presidente Hernández.

A CSJ está seguindo o mesmo processo do ex-presidente com o ex-chefe de polícia.

"Tony" Hernández, ex-deputado e irmão do ex-presidente, está cumprindo pena de prisão perpétua nos Estados Unidos, também por tráfico de drogas.

nl/mav/dga/am