PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido diz que Suécia e Finlândia devem aderir à Otan 'o mais rápido possível'

Sede da Otan em Bruxelas - Yves Herman/Reuters
Sede da Otan em Bruxelas Imagem: Yves Herman/Reuters

16/05/2022 17h05

Suécia e Finlândia devem aderir à Otan "o mais rápido possível" e "sua adesão fortalecerá a segurança coletiva da Europa", disse a secretária de Relações Exteriores britânica, Liz Truss, em um comunicado nesta segunda-feira (16).

"O Reino Unido apoia fortemente as candidaturas finlandesas e suecas de adesão à Otan. Devem aderir à Aliança o mais rápido possível, a sua entrada reforçará a segurança coletiva da Europa", disse Truss.

A ministra explicou que o Reino Unido "espera trabalhar com eles como novos aliados da Otan e está disposto a oferecê-los toda nossa ajuda durante o processo de adesão".

A Suécia confirmou nesta segunda-feira que solicitará sua adesão à Otan, seguindo os passos da Finlândia e ratificando a virada histórica desses dois países, como resultado da invasão russa da Ucrânia.

Por sua parte, a França declarou que "estará ao lado da Suécia e Finlândia" em caso de ataque.

"Qualquer Estado que pretenda testar a solidariedade europeia, ameaçando ou atacando sua soberania por qualquer meio, deve ter certeza de que a França apoiará a Finlândia e a Suécia", escreveu a presidência francesa em comunicado.

"A França reafirma seu compromisso, em virtude do artigo 42.7 do Tratado da União Europeia, e está pronta para fortalecer a cooperação em defesa e segurança com esses dois parceiros, por meio de consultas estratégicas de alto nível e maior interação militar", acrescentou.

O artigo 42.7 do Tratado de Lisboa é uma cláusula de defesa mútua entre os Estados membros da UE.

A Rússia afirmou que a adesão da Suécia e da Finlândia à Otan é um erro que prejudicaria a segurança no continente europeu.

Internacional