PUBLICIDADE
Topo

Política

Olavo: 'Nem Lula seria vil o bastante para se esconder atrás de um doente'

02.jan.2019 - O general Eduardo Villas Bôas - Pedro Ladeira/Folhapress
02.jan.2019 - O general Eduardo Villas Bôas Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Matheus Lara

Em São Paulo

07/05/2019 13h42

Em atrito público e contínuo com os militares do governo de Jair Bolsonaro, o escritor Olavo de Carvalho publicou em suas redes sociais na madrugada de hoje um comentário em que critica generais por, em sua avaliação, se esconderem "por trás de um doente preso a uma cadeira de rodas".

A publicação veio após o ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que por problemas de saúde, utiliza uma cadeira de rodas, publicar uma nota ontem dizendo que Olavo, ao atacar militares, acentua "divergências nacionais".

Olavo de Carvalho cita o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Operação Lava Jato e adversário político do atual governo.

"Nem o Lula seria vil e porco o bastante para, fugindo a argumentos sem resposta, se esconder por trás de um doente preso a uma cadeira de rodas. Mas os nossos heroicos generais são", escreveu.

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro divulgou nota na qual exalta o escritor pelo combate à esquerda e diz que sua obra "em muito contribuiu" na eleição de 2018. "Quanto aos desentendimentos ora públicos contra militares, aos quais devo minha formação e admiração, espero que seja uma página virada por ambas as partes", completou o presidente.

Bolsonaro nega divisão após embate entre Olavo e militares

Band Notí­cias

Política