Topo

'Também é uma função do STF ser moderador', diz Toffoli sobre pacto dos 3 Poderes

17.abr.2019 - O presidente do STF, Dias Toffoli, em evento da Congregação Israelita Paulista - Estadão Conteúdo
17.abr.2019 - O presidente do STF, Dias Toffoli, em evento da Congregação Israelita Paulista Imagem: Estadão Conteúdo

Mateus Fagundes

São Paulo

03/06/2019 20h55

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, defendeu nesta segunda-feira, 3, em um evento em São Paulo o pacto firmado pelos presidentes dos Poderes na semana passada. Ao rebater as críticas, incluindo de membros do Judiciário, à postura dele, o ministro disse que "também é uma função do STF ser moderador".

A fala foi feita em homenagem a Toffoli durante a solenidade de posse da nova diretoria da Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Ajufesp). A presidência da entidade passou do juiz Bruno Lorencini para Otávio Martins Port.

Na mesa do evento estava presente também o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Fernando Marcelo Mendes, que emitiu nota semana passada criticando Toffoli por apoiar o pacto entre os poderes.

"Teve gente que até pensou que eu não vinha depois daquela nota que o Fernando soltou. O fato é que eu e o deputado Luiz Flávio (Gomes, do PSB-SP, presente no evento) subíamos no elevador e dizíamos que depois desta pacificação, deste símbolo de pacificação, a Bolsa subiu, as relações no Congresso foram mais tranquilas. Porque é também uma função no País o Supremo Tribunal Federal ser moderador", afirmou.

Toffoli disse também que o STF tem como papel ser "mediador da sociedade e o árbitro destes grandes conflitos que ocorrem". O presidente da Corte afirmou também que é preciso magistratura "forte, unida e independente" pela defesa da democracia.

Mais Política