Topo

Alcolumbre: se líderes decidirem, abuso de autoridade será votado no plenário

Daniel Weterman

Brasília

18/06/2019 15h02

Na véspera da audiência com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, senadores articulam votar no plenário um projeto de lei que endurece a lei de abuso de autoridade e que pode atingir o trabalho de investigadores. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que essa é uma demanda de vários parlamentares.

A pauta será discutida em reunião de líderes partidários com Alcolumbre na tarde desta terça-feira, 18. A proposta está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, mas há uma tentativa de aprovar um requerimento de urgência e colocar o texto diretamente no plenário. O projeto saiu da gaveta na semana passada, após suspeitas de que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, teria orientado a força-tarefa da Lava Jato. A presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS), planejava colocar o texto em votação no colegiado só a partir da semana que vem.

Alcolumbre, no entanto, negou que haja relação entre o projeto e o caso envolvendo Moro. "Nada ver. Vejo que a imprensa, uma parte da imprensa, tem dito que pode ser em relação aos vazamentos. Não existe isso. Estamos falando desde fevereiro sobre isso", declarou. Perguntado sobre se o projeto irá para votação no plenário sem passar pela CCJ, o presidente do Senado afirmou que a definição será feita com os líderes partidários. "Se os líderes, decidirem que sim, sim, porque é um pleito de vários senadores."

O relator do projeto na CCJ, Rodrigo Pacheco (DEM-RJ), afirmou à reportagem que há uma "remota possibilidade" de a proposta ser levada para plenário.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Política