PUBLICIDADE
Topo

11% das vítimas de cyberbullying tentam suícidio na Itália

07/04/2016 14h27

ROMA, 7 ABR (ANSA) - Uma em cada 10 vítimas de cyberbullying já tentou suicídio, revela uma pesquisa feita pelos portais italianos "Skuola.net" e "AdoleScienza.it", especializados em Educação. Sete mil alunos de 11 escolas italianas foram ouvidos. Entre eles, cerca de 20% declararam ter sofrido algum tipo de viôlencia na "vida real", enquanto 6,5% afirmam terem sido vítimas de cyberbullying. As consequências da violência online são mais perigosas do que se imagina: entre as vítimas, metade já consideraram tirar a própria vida, sendo que desses, 11% declararam ter tentado de fato cometer suicídio. Muitos alunos também praticam a auto-mutilação. Esse tipo de violência também pode provocar depressão profunda e aumentar os níveis de stress no corpo. "O cyberbullying é o mal escondido dos olhos dos adultos e visível em smartphones e nos perfis de redes sociais. A violência invade a psique, destrói a auto-estima e aumenta significativamente a probabilidade de tentativas de suícido entre os jovens", disse a presidente do Observatório Nacional de Adolescentes e diretora da revista "AdoleScienza.it", dra. Maura Manca.   

Ainda segundo ela, esses dados são fundamentais para entender o fenômeno, já que é necessário saber qual é sua real difusão e gravidade para então fazer a prevenção.   

A pesquisa ainda apontou que a maioria daqueles que sofreram cyberbullying também são perseguidos na vida real e que as meninas estão muito mais expostas a esse tipo de violência, correspondendo a 62% das vítimas.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional