Papa beatificará mártir italiano opositor ao nazismo

CIDADE DO VATICANO, 8 JUL (ANSA) - Josef Mayr Nusser, um dirigente italiano da Ação Católica que foi condenado à morte por sua oposição ao nazismo, será beatificado pelo papa Francisco. O Pontífice recebeu em audiência o cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, e autorizou a promulgação do decreto de "martírio" de Josef Mayr Nusser, morto em 24 de fevereiro de 1945. Nascido em Bolzano, Josef Mayr Nusser fazia parte de uma família de camponeses fervorosamente fieis e se tornou um dirigente da parte alemã da Ação Católica na diocese de Trento em 1934. Em 1939, ele se aliou aos "Dableiber" (população de língua alemã que preferiu ficar na região de Trentino Alto Ádige no acordo ítalo-alemão) e aderiu ao movimento secreto antinazista "Andreas Hofer Bund".   

Em seguida, o italiano foi convocado de maneira forçada para a SS e teve que ir para Konitz, na Alemanha, em 7 de setembro de 1944. Na apresentação aos oficiais do governo de Adolf Hitler, o italiano se recusou a prestar juramento e foi processado e condenado à morte. Josef Mayr Nusser foi enviado ao campo de extermínio de Dachau, mas morreu em 24 de fevereiro de 1945, em Erlangen, durante a viagem, por maus-tratos, fome e sede. Seu corpo foi repatriado a Bolzado em 1948 e está enterrado na pequena igreja de São José.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos