Hillary está à frente de Trump na América Latina

SÃO PAULO, 25 JUL (ANSA) - Após Barack Obama ter dado pouca atenção para a América Latina durante seus oito anos a frente da Casa Branca, o continente novamente volta suas atenções para os Estados Unidos, onde, no final do ano, será escolhido um novo presidente. Os dois principais candidatos têm propostas bastante opostas.   

Enquanto o republicano Donald Trump defende a construção de um muro na fronteira com o México para evitar a entrada de imigrantes ilegais, a democrata Hillary Clinton escolheu como vice Timothy Keane, que tem um grande apelo entre o eleitorado hispânico do país e até mesmo fala espanhol.   

Isso reflete nos resultados de uma pesquisa realizada pela consultoria Ipsos Public Affairs com quase 400 líderes de opinião de 15 países da região, onde cerca de 88% dos consultados disseram que optariam por Hillary e apenas cerca de 4% pelo polêmico magnata.   

Hillary recebeu cerca de 90% de apoio - contra 0% de Trump - em quatro países: Bolívia, Argentina, México e Equador. A cifra cai um pouco em Brasil e Colômbia, onde o apoio ao magnata sobe para 4% e 3%, respectivamente. Em Chile e Peru, o apoio ao republicano só aumenta, onde ele conquistaria 11% e 12% dos votos, mas ainda sendo derrotado.   

Apesar de os latino-americanos não poderem votar nos Estados Unidos, os resultados podem ser considerados uma prévia do voto dos imigrantes no país, onde formam cerca de 16% da população, com mais de 50 milhões de habitantes. Analistas acreditam que o voto dos latinos e hispânicos foi chave para vitória de Obama nas últimas eleições. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos