Após protestos, taxistas conseguem chegar a acordo na Itália

ROMA, 22 FEV (ANSA) - Após seis dias de protestos, a maior parte dos sindicatos que representam os taxistas italianos conseguiram firmar um acordo com o Ministério dos Transportes da Itália nesta quarta-feira (22).   

No documento, há o compromisso de revisar e readequar a lei para o setor dos transportes, após a aprovação de uma medida que beneficiaria empresas estrangeiras, como o Uber.   

Ao todo, 20 sindicatos aprovaram com a grande maioria - 400 votos a favor e três contrários - o novo acordo. Algumas organizações, no entanto, se abstiveram de participar da votação para analisar o documento com advogados especializados.   

O líder do Unica, Nicola Di Giacobbe, disse que essa foi uma "vitória" dos taxistas porque eles "obrigaram o governo a fazer um acordo conosco". No entanto, ele alertou que se o compromisso não for firmado até o dia 21 de março, "poderemos fazer uma grande greve".   

- Brigas: Os protestos foram marcados por muita tensão, especialmente, nesta terça-feira (21), quando um homem chegou a ser preso por agressão. Até o momento, 100 pessoas foram identificadas por estarem em diversos confrontos com autoridades e devem ser indiciadas pela polícia italiana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos