Papa se reúne com jovem que sofreu como escrava do Estado Islâmico

Na Cidade do Vaticano

  • L'Osservatore Romano/Pool Photo via AP

    3.mai.2017 - Papa Francisco encontra Nadia Murad Basee Taha no Vaticano

    3.mai.2017 - Papa Francisco encontra Nadia Murad Basee Taha no Vaticano

O papa Francisco se reuniu nesta quarta-feira (3) com a jovem yazidi Nadia Murad Basee Taha, que sofreu nas mãos do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e viveu como escrava dos jihadistas.   

Atualmente, a jovem de 22 anos é embaixadora das Nações Unidas para a dignidade dos sobreviventes do tráfico de seres humanos e recebeu o Prêmio Sakharov, da União Europeia, no ano passado.   

De acordo com o jornal católico "L'Osservatore Romano", Nadia quis encontrar com o líder católico por seu forte discurso contrário ao tráfico de pessoas e suas preocupações com os povos perseguidos pelo terrorismo.   

Murad foi raptada com duas irmãs da vila de Kocho, no norte do Iraque, no dia 3 de agosto de 2014. Ela viu os jihadistas matarem sua mãe e seus seis irmãos, todos da minoria muçulmana yazidi, fortemente perseguida pelo Isis ou Daesh, como também é conhecido o EI.   

Da vila, foi levada com as irmãs para Mosul e sofreu uma série de abusos - físicos, sexuais e psicológicos - e foi vendida como escrava na cidade. Depois de três meses, ela conseguiu fugir do Iraque com a ajuda de observadores.   

Desde então, ela denuncia corajosamente as atrocidades cometidas pelos terroristas contra seu povo, levando adiante uma "batalha para que nenhuma pessoa precise sofre violências similares e seja tratada como um bicho", disse ao jornal italiano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos