Itália tem alta de quase 600% nos casos de sarampo em 2017

ROMA, 25 JAN (ANSA) - Em 2017, a Itália registrou 4.991 casos de sarampo, um aumento de quase 600% em relação aos 844 de 2016.   

Além disso, quatro pessoas morreram por causa da doença no país no ano passado.   

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Ministério da Saúde, que afirma que a Itália ficou atrás apenas da Romênia em número de pessoas contaminadas por sarampo na União Europeia.   

As quatro vítimas da doença são três crianças, de um, seis e nove anos de idade, e um adulto de 41. Nenhum desses pacientes era vacinado. Erradicado no Brasil, o sarampo tem como principal sintoma as lesões vermelhas que aparecem pelo corpo, geralmente começando pelo rosto e indo em direção aos pés.   

Também são comuns febre alta, tosse persistente, irritação ocular e excesso de secreção no ouvido. O surto da doença na Itália foi causado pela crescente quantidade de pessoas que se negam a tomar vacinas. Esse cenário forçou o governo a aprovar uma lei que torna a vacinação obrigatória para crianças em idade escolar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos