Padre é preso por abusar e exorcizar mulheres na Itália

ROMA, 23 FEV (ANSA) - Um padre de Caserta, na Itália, foi preso nesta sexta-feira (23) acusado de realizar "ritos exorcistas medievais e brutais" acompanhados de violência sexual em numerosas mulheres, incluindo menores de idade.   

Identificado por Michele Barone, o religioso já havia sido suspenso por um ano de suas funções. A medida foi assinada pelo bispo de Aversa, o monsenhor Angelo Spinillo.   

De acordo com o Ministério Público de Santa Maria Capua Vetere, pelo menos outras três pessoas estão em prisão domiciliar por serem cúmplices de Barone, dois deles são os pais de uma vítima e outro um policial, amigo do sacerdote.   

O agente foi detido por pressionar a irmã de uma vítima a retirar uma queixa contra Barone e por não impedir a execução de ações violentas. Já os outros, é um casal que permitiu exorcismos irracionais na própria filha.   

O caso foi denunciado ao chefe da delegacia de polícia local, Luigi Polettino, após Barone praticar exorcismo em uma jovem de 13 anos que teria problemas mentais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos