PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Senado dos EUA rejeita projetos para encerrar paralisação

Donald Trump se pronuncia, na Casa Branca, depois de medidas serem rejeitadas no Senado, nesta quinta-feira (24) - Kevin Lamarque/Reuters
Donald Trump se pronuncia, na Casa Branca, depois de medidas serem rejeitadas no Senado, nesta quinta-feira (24) Imagem: Kevin Lamarque/Reuters

Em Washington

24/01/2019 20h07

O Senado dos Estados Unidos, de maioria republicana, rejeitou nesta quinta-feira (24) duas propostas de Orçamento para encerrar a paralisação do governo federal, que já dura mais de um mês.

A primeira, apoiada pela gestão de Donald Trump, previa US$ 5,7 bilhões para a construção do muro na fronteira com o México, o principal motivo para o impasse, e recebeu 50 votos a favor e 47 contra - para ser aprovado, o Orçamento precisa do apoio de 60 senadores, de um total de 100.

O texto financiaria o governo até setembro. Já a segunda proposta, do Partido Democrata, colocava fim ao "shutdown" pelo menos até 8 de fevereiro, mas, sem o dinheiro para o muro, teve apenas 52 votos a favor e 44 contra.

O objetivo era garantir o pagamento de 800 mil funcionários da administração americana que estão sem salário por causa da paralisação. A rejeição de ambos os textos já era prevista.

Em uma tentativa de resolver o impasse, democratas propuseram destinar US$ 5,7 bilhões para a proteção da fronteira com o México, mas sem a construção do muro. Os dois lados, no entanto, ainda estão longe de um acordo.

O "shutdown" já levou Trump a cancelar sua presença no Fórum Econômico Mundial, em Davos, e a adiar o discurso do Estado da União, que estava previsto para 29 de janeiro.

Internacional