PUBLICIDADE
Topo

Com mais testes, Itália tem alta de quase 200% em novos casos

24.abr.2020 - Profissionais de saúde coletam amostras para teste de coronavírus em Capri, ilha ao sudoeste de Nápoles, na Itália - Emmanuele Ciancaglini/NurPhoto via Getty Images
24.abr.2020 - Profissionais de saúde coletam amostras para teste de coronavírus em Capri, ilha ao sudoeste de Nápoles, na Itália Imagem: Emmanuele Ciancaglini/NurPhoto via Getty Images

05/06/2020 13h36

A Itália registrou um aumento expressivo no número de casos diários do novo coronavírus hoje, com 518 novos contágios, crescimento de 192% na comparação com os 177 confirmados ontem.

Esse é o maior dado para um único dia desde 28 de maio, quando o país havia somado 593 casos. Com isso, o total de pessoas já infectadas pelo vírus na Itália subiu para 234.531, de acordo com a Defesa Civil.

No entanto, esse aumento pode ser explicado pelo maior número de exames realizados na Lombardia, epicentro da pandemia no país. A região havia registrado 3.410 testes e 84 casos na quinta-feira, cifras que subiram para 19.389 e 402, respectivamente, nesta sexta.

Considerando todo o território italiano, foram concluídos 65.028 exames hoje, contra 49.953 de ontem. Até o momento, a Itália já submeteu 2.565.258 pessoas a 4.114.572 testes genéticos para o novo coronavírus.

Mortes - Apesar do aumento nos casos, a quantidade de mortes diárias na Itália se manteve relativamente estável, caindo de 88 para 85. O total de óbitos na pandemia no país chegou a 33.774, enquanto o número de curados subiu para 163.781. Com isso, a Itália soma 36.976 casos ativos, menor número desde 19 de março, quando eram contabilizados 33.190.

O país deu na última quarta o passo mais ambicioso em seu cronograma de reabertura após a quarentena, com o desbloqueio das fronteiras regionais e do Espaço Schengen, área de livre circulação na Europa.

No dia 18 de maio, no entanto, o governo já havia autorizado deslocamentos dentro da mesma região e a reabertura do comércio e de restaurantes, igrejas, salões de beleza, praias e museus, mas isso não provocou um aumento prolongado dos casos diários.

Coronavírus