PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Jornalista acha bebê de 1 ano antes da polícia ao cobrir desaparecimento na Itália

Nicola foi achado por um jornalista a 3 km de casa - Reprodução/YouTube
Nicola foi achado por um jornalista a 3 km de casa Imagem: Reprodução/YouTube

23/06/2021 08h26

Após mais de um dia inteiro de buscas ininterruptas, o pequeno Nicola Tanturli, menino de um ano e nove meses que havia desaparecido na madrugada de ontem, na província italiana de Florença, foi encontrado vivo na manhã de hoje.

A criança havia sumido de sua casa na cidadezinha de Palazzuolo sul Senio, que tem pouco mais de 1.100 habitantes, e foi achada a cerca de 3 km da residência.

Tanturli foi encontrado por um jornalista da emissora pública Rai, Giuseppe Di Tommaso, que estava na região para cobrir o desaparecimento. Ao ouvir um barulho enquanto se encaminhava para a casa do menino, o repórter o achou no fundo de uma escarpa de cerca de 25 metros de profundidade.

"Foi o dia mais feliz da minha vida", definiu Giuseppe. É um momento emocionante. Estou feliz e orgulhoso. Sobretudo, é um belo reconhecimento da minha vida e da minha carreira achar um menino de 21 meses desaparecido".

Em seguida, o pequeno foi recuperado por um policial militar e entregue para a mãe. Tanturli está em boas condições, mas foi levado de helicóptero para um hospital pediátrico em Florença para realizar exames médicos.

"Essa é uma verdadeira vitória do Estado, de uma máquina que funcionou de maneira eficiente e de uma comunidade inteira", comemorou o prefeito de Palazzuolo sul Senio, Gian Piero Moschetti, em coletiva de imprensa.

Cerca de mil pessoas participaram das buscas, e mergulhadores do Corpo de Bombeiros chegaram a procurar o menino no fundo de um lago. Danilo Ciccarelli, o policial que retirou Tanturli da escarpa, disse que sua primeira palavra ao ser resgatado foi "mamãe".

"Desci pela escarpa chamando o menino repetidamente, mas ele não respondia. Depois senti um choramingo mais claramente e esperava ver um animal, mas aí apareceu Nicola, com a cabecinha entre a grama alta. Ele me disse 'mamãe', e eu me aproximei. Ele me abraçou imediatamente", afirmou o policial.

Internacional