O que leva países a mudar suas bandeiras? Veja 9 motivos

  • Reprodução/New Zealand Government

    Nova bandeira proposta pelo premiê da Nova Zelândia; população vota até dia 24/3

    Nova bandeira proposta pelo premiê da Nova Zelândia; população vota até dia 24/3

Os cidadãos da Nova Zelândia começaram a votar nesta quinta-feira (3) em um plebiscito para dizer se concordam ou não com a mudança da bandeira do país.

Eles terão até 24 de março para escolher, em voto pelo correio, se preferem o estandarte atual ou o alternativo, chamado de Silver Fern (samambaia prateada, em inglês).

Em uma primeira votação, realizada em dezembro, o novo modelo, criado pelo arquiteto Kyle Lockwood e escolhido por um comitê entre cinco finalistas, saiu vencedor.

No entanto, o desenho tem sido alvo de críticas por quem o considera pouco inspirado. A votação também gerou reclamações por seu alto custo, estimado em 27 milhões de dólares neozelandeses (R$ 70 milhões).

'Última chance'

O premiê neozelandês, John Key, é a favor da mudança e argumenta que a bandeira atual, adotada em 1902, é muito parecida com a australiana e que está na hora de remover a bandeira do Reino Unido do estandarte nacional.

"Se ela não for mudada agora, não haverá outra chance até que nos tornemos uma república", disse ele em uma entrevista de rádio na última segunda-feira (29), acrescentando não acreditar que uma mudança de regime ocorrerá enquanto a família real britânica for tão popular no país como é hoje.

Se confirmada, esta não será a primeira mudança de uma bandeira nacional na história recente --pelo contrário. Nas últimas décadas, mais de 40 alterações ocorreram em países ao redor do mundo, inclusive no Brasil.

A seguir, conheça a seguir alguns dos casos mais curiosos, em mais oito países:

1) MALÁUI

Sua atual bandeira foi inicialmente usada de 1964, quando o país se tornou independente do Reino Unido, até 2010. Naquele ano, o Partido Democrático Progressista, recém-eleito, decidiu alterá-la. A mudança foi revertida em 2012.

2) LÍBIA

Originalmente criada em 1951 para ser o símbolo do reino da Líbia, a bandeira caiu em desuso em 1969. Voltou a ser adotada como símbolo nacional em 2011, após o coronel Muammar Gaddafi ser deposto.

3) MIANMAR

Substituiu em 2010 a bandeira socialista, usada no país desde 1974. A mudança veio junto com a instituição de uma nova Constituição, em 2008.

4) IRAQUE

Em 2008, o novo modelo deixou de lado as três estrelas que simbolizavam desde 1963 a esperança de uma união com a Síria e o Egito. Foi mantida a frase introduzida por Saddam Hussein em 1991, em que se lê: "Deus é grande".

5) VENEZUELA

Em 2006, o então presidente Hugo Chávez modificou a bandeira do país, usada por 200 anos, para celebrar a chamada revolução bolivariana, acrescentando uma oitava estrela e fazendo com que o cavalo do escudo nacional galopasse para a esquerda em vez de para a direita.

6) GEÓRGIA

Foi adotada em 2004. Era originalmente a bandeira do partido Movimento de União Nacional e foi usada amplamente durante a Revolução das Rosas, que forçou o então presidente Eduard Shevardnadze a renunciar.

7) ÁFRICA DO SUL

Foi adotada em 27 de abril de 1994, ano das primeiras eleições realizadas após o fim do regime de apartheid, dois anos antes. Substituiu a bandeira que era usada desde 1928.

8) BRASIL

Adotada em 1889, com a proclamação da República, sofreu alterações no número de estrelas. Eram 23 até 1991. Passou a ter 27 no ano seguinte para incluir Estados criados a partir de 1982, e houve uma mudança no seu posicionamento para refletir mais precisamente suas coordenadas astronômicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos