Cardeal quer que Vaticano tenha time de futebol

da BBC, em Londres

O novo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertoni, defendeu que a Santa Sé tenha o seu próprio time de futebol.

Segundo Bertoni, o Vaticano tem condições de formar um time bom o suficiente para jogar na primeira divisão do futebol italiano.

De acordo com o cardeal, os seminários e os clubes jovens da Igreja estão cheios de jogadores talentosos que teriam orgulho em vestir a camisa amarela e branca do Vaticano.

Há, por exemplo, jovens brasileiros nessas instituições que estão estudando para se tornar padres.

Torcedor roxo do Juventus, o cardeal é umas das autoridades da Igreja Católica que são fanáticas por futebol. Nos tempos em que era arcebispo de Gênova, ele costumava comentar os jogos da Sampdoria para a televisão local.

Ele diz acreditar que uma equipe do Vaticano teria condições de competir com Roma, Inter e Juventus.

Se o sucesso do futebol depende de dinheiro e de fãs, o Vaticano reúne todas as condições para ser bem-sucedido na empreitada.

Ainda assim, há duas questões básicas a serem respondidas no caso de a Santa Sé realmente formar a sua equipe: a primeira é se os jogadores deveriam mesmo competir na liga italiana. Afinal, trata-se de um Estado à parte, ainda que seja o menor do mundo.

O calendário esportivo também pode ser um problema. Reunir religiosos para jogar num domingo pode ser difícil.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos