Fome atinge um em cada 20 hispânicos nos EUA, diz estudo

da BBC, em Londres

Cerca de 20% dos moradores de origem hispânica nos Estados Unidos não têm acesso a alimentos nutritivos e um em cada 20 passa fome, segundo um relatório americano divulgado nesta quarta-feira.

De acordo com o estudo, elaborado pelo National Council of La Raza, um grupo de defesa dos direitos dos hispânicos, as causas do problema são a pobreza e a falta de conhecimento sobre os direitos concedidos pelo Estado.

O relatório afirma que os imigrantes latinos também enfrentam uma série de obstáculos lingüísticos, legais e culturais para ter acesso a alimentos.

Os habitantes de origem hispânica constituem a mais numerosa minoria dos Estados Unidos.

Insegurança alimentar

Uma das autoras do estudo, Jennifer Ng'andu, diz que a comunidade latina é "praticamente invisível" quando se trata de assuntos de fome e subnutrição nos Estados Unidos.

O relatório afirma que o índice de "insegurança alimentar" entre os hispânicos é quase tão alto quanto o de negros não-hispânicos.

O número é substancialmente maior do que entre os brancos não-hispânicos, entre os quais cerca de 5% sofrem de acesso limitado a alimentos nutritivos, de acordo com estatísticas do governo americano.

"A falta de acesso a recursos força muitas famílias latinas a escolhas que ninguém deveria ter que fazer, como optar entre ter um teto sobre sua cabeça ou colocar comida na mesa", afirma Janet Marguia, presidente do National Council of La Raza.

"A falta de alimentos nutritivos e acessíveis também tem devastadoras conseqüências para a saúde, como o aumento da fome e da obesidade, que afeta não só a comunidade latina, mas também o bem-estar de toda a nossa nação", conclui Marguia.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos