Tratamento limita crescimento de menina deficiente

da BBC, em Londres

Os pais de uma garota americana com graves deficiências revelaram que pretendem manter sua filha do tamanho de uma criança, com um tratamento médico especial, para dar a ela uma melhor qualidade de vida.

Ahsley, de 9 anos, tem a habilidade mental de um bebê de três meses e não consegue andar nem falar.



Além de doses de hormônio para limitar seu crescimento, os pais de Ashley também optaram por impedir o crescimento de seus seios e retirar seu útero e seu apêndice.

Os pais de Ashley, moradores de Seattle que não divulgaram seus nomes, tornaram público o tratamento a sua filha em um site na interntet lançado no dia 1º de janeiro. Eles alegam que o tratamento ajudará a melhorar a qualidade de vida da menina.

O caso de Ashley já havia sido publicado em uma revista científica americana no ano passado, gerando debates e críticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos