Hospital russo 'tapava a boca de bebês com esparadrapo'

da BBC, em Londres

Promotores russos estão investigando alegações de que funcionários de um hospital em Yekaterinburg tapavam a boca de bebês - todos órfãos - com esparadrapo para não ouvir choro.

O caso veio a público quando uma paciente ouviu choro abafado de bebê em um quarto próximo ao dela.

A paciente, Yelena Kuritzy, registrou as imagens em um telefone celular.



A opinião pública russa ficou chocada e a cobertura pelos meios de comunicação tem sido intensa.

Kuritzy disse que se aproximou de uma enfermeira e pediu a remoção dos esparadrapos.

Segundo a paciente, a enfermeira disse que não era da conta dela. De início, se recusou a atender o pedido, depois mudou de idéia.

A enfermeira foi afastada do hospital e o caso se transformou em uma investigação criminal.

Há alegações de que havia uma tentativa de silenciar os bebês porque o número de funcionários do hospital era pequeno demais para lidar com tantas crianças.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos