'Peixe-vampiro' assusta homem que desafia o Amazonas

da BBC, em Londres

O homem que pretende nadar 5,4 mil quilômetros rio Amazonas abaixo disse que seu maior medo é um peixe do tamanho de uma minhoca.

"Meu maior medo é o candiru", disse à BBC Martin Strel, que nesta quinta-feira mergulhará para sua missão de nadar toda a extensão do maior rio sul-americano, do Peru ao Brasil.

A proeza é o mais novo desafio do esloveno de 52 anos, que já figura no Guinness Book, o livro dos recordes, por haver percorrido os rios Yangzté (o mais longo da China), o Mississipi e o Danúbio.

Apesar da grandeza do desafio, os perigos às vezes são pequenos.

O candiru, tão pequeno que cabe várias vezes na palma da mão, penetra no corpo de suas vítimas pelos orifícios corporais, como o ânus, a vagina ou a uretra, aonde chega seguindo o rastro da urina.

Uma vez dentro do corpo da vítima, o candiru se alimenta do sangue, e normalmente só pode ser retirado por meio de cirurgia - daí seu apelido de "peixe-vampiro".

Questionado sobre perigos maiores, como arraias venenosas, piranhas e peixes elétricos – entre eles o poraquê, cujo choque pode matar ou causar paralisia – o nadador desconversou.

"Se eu pensar nisso nunca vou pular na água", ele disse.

"Tentarei permanecer todo o tempo no meio dos canais, e não nadar perto das margens. É nas águas tranqüilas que mora o perigo."

A uma velocidade média de 85 quilômetros por dia, Strel pretende terminar a prova em 70 dias.

Ele disse que mais de 45 pessoas, incluindo médicos e treinadores, o acompanharão pelo Peru e Brasil.

"Todos dizem que sou um pouco louco, mas me apóiam", conta o nadador.

"Rezo para que tudo saia bem. Não deve haver problema."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos