"Frustração é total", diz Dunga após derrota

da BBC, em Londres

O técnico do Brasil, Dunga, disse que está totalmente frustrado com a derrota para Portugal por 2 a zero, na noite desta terça-feira, no estádio Emirates, em Londres.

"A frustração é total, odeio perder até do meu filho", disse Dunga.

"Portugal fez dois gols e não se pode dizer que foi injusto."

"O importante é tirar lições."

Os dois gols da partida aconteceram quando faltavam menos de dez minutos para o apito final, em cruzamentos pelo lado esquerdo.

Gols

O primeiro foi marcado por Simão e o segundo, a um minuto para o final da partida, foi convertido pelo zagueiro Ricardo Carvalho.

Para Dunga, o tipo de jogada que resultou nos gols de Portugal, contra-ataques pelas pontas, não foi surpresa.

"Sabíamos que eles jogam assim, exploram jogadas rápidas pelas pontas", disse o treinador.

Dunga afirmou que uma das falhas que pretende corrigir na seleção brasileira é a insistência de jogadas pelo meio. "O jogador tem que ter a paciência de continuar tentando as jogadas pelas pontas. Jogando pelo meio, quando se perde a bola, ficamos mais vulneráveis aos contra-ataques."

O treinador disse que faltou atenção aos jogadores no final da partida. "É normal que eles se desconcentrem e saiam de suas posições. Devemos corrigir isso."

Torcida

Apesar do frio, o público lotou as dependências do estádio do Arsenal. A maior parte da torcida era de brasileiros vestindo camisas amarelas.

O jogo começou tenso, com ambas as equipes procurando não deixar espaço para o adversário. Até ser substituído no segundo tempo, o meia português Cristiano Ronaldo foi o personagem do jogo.

Concentrando as jogadas ofensivas do time, o jogador do Manchester United caía tanto pela direita como pela esquerda, dificultando a marcação.

Cada vez que tocava na bola, o jovem craque era vaiado impiedosamente pela torcida brasileira. As vaias pareceram estimular ainda mais o jogador, que desfilou um repertório variado de dribles e passes ousados.

O Brasil foi melhor no primeiro tempo. O zagueiro lúcio chegou inclusive a acertar o travessão.

Já no segundo tempo, o jogo ficou mais truncado, e o time brasileiro pareceu demorar para se ajustar às entradas de Adriano, Diego e Tinga.

Ironicamente, os gols portugueses aconteceram justamente quando a seleção brasileira parecia estar se encontrando melhor em campo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos